ESQUECENDO-ME

Smiling_woman_eating_breakfast_in_sunny_room_uid(1)

O que nós queremos e tentamos sempre desenvolver em nós é a nossa capacidade de lembrar as coisas (aquilo que aprendemos ao longo de nossa jornada escolar, alguma habilidade manual, as lembranças das pessoas e de circunstâncias que passamos em nossa vida, o lugar onde deixamos certo objeto, etc), mas não a capacidade de esquecer.

De acordo com a Palavra, você sabia que esquecer pode mudar nossas vidas. Pode mudar nosso desenvolvimento espiritual. Pode ajudar-nos a sair do fracasso para o sucesso, da doença para a saúde e da pobreza para a abundância.

Vamos olhar a vida de Paulo. Ele era um dos grandes cristãos cheio de poder. Ele foi o que mais sofreu com perseguições, viagens difíceis e até naufrágio.E, em todas essas situações ele declarou:

“Em todas essas coisas somos mais que vencedores por meio daquele que nos amou”. (Romanos 8:37)

“Graças sejam dadas a Deus que sempre nos faz triunfar em Cristo”. (2 Corintios 2:14)


“Eu posso todas as coisas em Cristo que me fortalece”. 
(Filipenses 4:13)

Muitas vezes somos tentadas a pensar que Paulo estava apto a viver uma vida em triunfo porque ele era algum tipo de super-santo.

Nós poderíamos dizer que não aspiramos andar nos mesmos passos dele porque nos achamos incapazes e ele era especial. Mas Paulo fala-nos claramente que não era o caso.“Eu sou o menor dos santos” (Efésios 3:8 )

Paulo foi marcado pelo seu passado terrível, com uma bagagem de atrocidades que, naturalmente falando, seriam impossíveis de esquecer.
Ele gastou muitos dos seus anos antes de ser salvo perseguindo os cristãos, matando-os. Ele estava presente na morte de Estevão (um dos amados líderes da Igreja Primitiva), ele assistiu tudo, viu o apedrejamento. Ele ouviu quando Estevão falou: “Senhor, não lhes impute esse pecado!” (Atos 7:54 a Atos 8:3)

Mas Paulo refutou aquelas memórias. Ele achou um caminho sobrenatural para esquecer o passado.
Se ele pôde fazer isso, eu e você também podemos. Nós apenas precisamos saber como fazer. Em 2 Corintios 10:3-6, ele explicou o processo:

“Porque, andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa guerra não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo; E estando prontos para vingar toda a desobediência, quando for cumprida a vossa obediência”.

De acordo com esses versos, nós não podemos viver em vitória esperando, sentadas, que sobrenaturalmente Deus venha e tire tudo da nossa memória. Nós é que devemos tratar desse assunto. Foi o que Paulo fez. Ele declarou guerra a todo tipo de pensamento que tentasse levá-lo novamente a sua velha vida. Ele tratou de todas as memórias, imagens mentais, conceitos ou imaginações que contradiziam o que a Palavra de Deus falava sobre ele como uma pessoa nascida de novo, justa.

Se nós queremos ter o tipo de vitória que Paulo teve, nós devemos fazer a mesma coisa. No entanto, nossa mente tentará trazer-nos de volta ao velho ciclo de pecado e derrota porque, contrário ao nosso espírito, nossa mente não foi recriada quando aceitamos a Jesus como nosso Senhor. Ela permanece a mesma. Se não a renovarmos com a Palavra, ela continuará nos alimentando com pensamentos e medos do passado.

E, uma vez que a nossa vida é aquilo que pensamos, todos aqueles pensamentos e medos do passado vão querer ditar nosso futuro.
Se nós não usarmos o poder da Palavra de Deus para sobrenaturalmente esquecer as coisas que ficaram para trás — a despeito de todas as promessas que Deus tem feito para nós como Suas filhas, a despeito do fato de nossas vidas estarem escondidas com Cristo em Deus — nós acabaremos repetindo os mesmos erros do nosso passado.

“As coisas velhas já passaram e tudo se fez novo…” (2 Corintios 5:17).

Então, quando o diabo tentar convencer você mentalmente do seu passado, refute e resista e ele fugirá de você.
1º – Lembre-se sempre que os seus pecados não são mais assunto do diabo: Se ele tentar lembrá-la das coisas que vocês fez errado, tenha autoridade sobre ele e mande-o deixá-la. Às vezes ele tentará fazer com que você acredite que é Deus quem está fazendo você lembrar daqueles pecados. Não acredite! Jesus nunca a lembrará dos seus pecados. Ele tirou-os de você. Ele esqueceu e quer que você faça o mesmo.

2º – Não permita que ele fale com você sobre seu pecado presente (escorregada na casca da banana): Ele não tem que negociar nada com você. Seus erros presentes são entre você e Jesus. Ele é que a comprou. Ele é o único que pagou o preço para que você recebesse perdão. Então, quando você errar, em pequenas ou grande coisas, é com Jesus que você precisa conversar a respeito. Corra para Ele não Dele e se arrependa. Confesse o seu pecado e recuse-se a permitir que o diabo ou qualquer outra pessoa a coloque em condenação por causa do seu erro.

3º – Lembre-se:  Quando você confessou os seus pecados a Jesus, “Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (1 João 1:9): Não fique pensando que você não foi perdoada. Não sinta vergonha depois de confessar os pecados ao Senhor, não pense que Ele não fez a parte Dele. Não ache que Deus ainda vai lançar o seu pecado contra você novamente.
Não cometa esse erro!. Sempre lembre que Jesus mantém a sua Palavra todas as vezes que você confessar o seu pecado. Ele é 100% fiel e justo para lhe perdoar e limpar. Se os nossos sentimentos falarem alguma coisa eles estão mentindo porque Jesus nunca mentirá. Ele sempre fará aquilo que Ele diz que fará.

Nunca baseie sua fé em seus sentimentos. Baseie-a na Palavra de Deus. O momento que você confessa seu pecado, creia que Jesus lhe perdoou a despeito do seus sentimentos. Então, fale pela fé, chame aquilo que não é como se fosse e diga:

“Eu recebo o meu perdão, eu estou limpa! Esse pecado foi lavado pelo sangue de Jesus. Eu estou livre agora em nome de Jesus!”

Uma vez que você recebeu o perdão pela fé, comece a purificar a memória falando a Palavra de Deus. Quando o diabo começar a tentá-la a pensar sobre os pecados novamente, abra a sua boca e de a ele a mesma resposta que Jesus deu quando foi tentado por ele no deserto. Diga: “Está escrito…” Faça-o correr falando a ele o que Deus diz a respeito desta situação. Mas, não faça isso silenciosamente. Não tente ir contra esses pensamentos somente com pensamentos da Escritura. Não funcionará!.

Você vencerá a batalha em sua mente quando você usar a arma mais poderosa (a Palavra de Deus). Você sempre sobrepujará os pensamentos no momento que você abrir a boca, pois sua mente parará de pensar e ouvirá o que você está dizendo. Quando ele começar a colocar pressão em sua mente, com pensamentos de medo ou vergonha do seu passado, não permita que esses pensamentos dominem você. Quando você pressionar o diabo com a Palavra em vez de deixá-lo colocar pressão sobre você a sua vida em Cristo será excitante.

Você não conseguirá ficar sentada com pena de você mesma. Você tem a escolha em suas mãos. Você tem que ser determinada em atacar esses pensamentos negativos em sua vida com o que a Palavra de Deus diz e, falando … e falando… e falando sempre até a Palavra penetrar em seus pensamentos e você verá que na sua vida as Palavras de Deus fluirão naturalmente da sua boca.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s